Ministério Publico do Estado de Mato Grosso
empty

PORTARIA Nº 896/2018-PGJ - "...ISGC..."

terça-feira, 16 de outubro de 2018, 15h45

 

PORTARIA Nº 896/2018-PGJ

O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, e com fundamento na Portaria nº 0718/2018 – PGJ, RESOLVE:

Publicar o Regimento Interno da Comissão de Implantação da Sistemática de Gestão dos Custos - ISGC, conforme ANEXO ÚNICO desta Portaria.

Registre-se. Publique-se internamente.

Cuiabá/MT, 16 de Outubro de 2018.


MARCELO FERRA DE CARVALHO

Procurador-Geral de Justiça Em Exercício

 

ANEXO ÚNICO DA PORTARIA Nº 896/2018-PGJ

 

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE IMPLANTAÇÃO DA SISTEMÁTICA DE GESTÃO DOS CUSTOS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO

 

CAPÍTULO I

DA COMPOSIÇÃO E DAS ATRIBUIÇÕES

Art. 1º A Comissão responsável pelo projeto de IMPLANTAÇÃO DA SISTEMÁTICA DE GESTÃO DOS CUSTOS (ISGC) no âmbito do Ministério Público do Estado de Mato Grosso – MPMT será composta por membros designados pelo Procurador-Geral de Justiça.

Art. 2º À ISGC compete:

I – divulgar e sensibilizar a Administração Superior, Membros e Servidores em relação à necessidade de implantação da sistemática de gestão dos custos;

II – estabelecer metodologias para a implantação da sistemática de gestão dos custos;

III – elaborar e executar o projeto com as principais etapas para a implantação da sistemática de gestão dos custos e;

IV – buscar meios de capacitação dos integrantes da Comissão.

Parágrafo único. Para a condução e o desenvolvimento dos trabalhos será utilizada a metodologia de gerenciamento de projetos.

 

CAPÍTULO II

DO FUNCIONAMENTO

 

Art. 3º A comissão de ISGC reunir-se-á, ordinariamente, a cada dois meses, e extraordinariamente, por convocação do Presidente ou em decorrência de requerimento de dois terços de seus integrantes.

§ 1º Presidirá as reuniões o Procurador-Geral de Justiça e, em suas faltas ou impedimentos, o Chefe/Representante do Departamento Financeiro.

§ 2º As reuniões serão realizadas com a presença mínima de dois terços de seus membros.

§ 3º As reuniões que não atingirem o quorum, em segunda convocação, após trinta minutos do início previsto, a reunião prosseguirá com os presentes.

§ 4º Pessoas físicas ou jurídicas poderão ser convidadas a participar das reuniões da comissão de ISGC, em caráter consultivo e sem direito a voto, para contribuir com o esclarecimento das matérias abordadas.

§ 5º As reuniões serão registradas por meio de ata, a ser confeccionada no Sistema GP-WEB, devendo contar com a assinatura de todos os participantes e devidamente arquivada.

§ 6º A convocação para reuniões extraordinárias deverá ser feita com antecedência de 24 (vinte e quatro) horas, por e-mail a ser enviado a todos os membros da comissão.

Art. 4º As deliberações da comissão de ISGC, observado o quorum estabelecido, serão tomadas pela maioria simples dos integrantes presentes.

Parágrafo único. Cada integrante da comissão de ISGC terá direito a um voto, inclusive o Presidente, a quem caberá, ainda, o voto de desempate.

Art. 5º A comissão de ISGC, observada a legislação vigente, estabelecerá normas complementares relativas ao seu funcionamento e à ordem dos trabalhos.

Art. 6º A comissão do projeto de ISGC, para consecução de sua finalidade, deliberará sobre:

I - a aprovação do projeto de implantação da sistemática de gestão dos custos;

II - a aprovação de seu Regimento Interno;

III - a aprovação de regras e procedimentos necessários para a execução do projeto;

IV - a definição do calendário de suas atividades no seu âmbito de atuação;

V - a proposição de alteração de seu Regimento Interno;

VI - a proposição de alteração na composição de seus integrantes;

VII - a proposição de critérios de mensuração dos custos;

VIII - a proposição de modelos de relatórios gerenciais/técnicos;

IX - a criação de grupos de trabalho para o desempenho das atividades;

X – a condução e acompanhamento das etapas do projeto de ISGC no âmbito do Ministério Público do Estado de Mato Grosso;

XI - a definição de prioridades dos assuntos a serem analisados;

XII - matérias que lhe sejam encaminhadas; e

XIII- a validação das entregas de cada etapa do projeto.

CAPÍTULO III

DAS ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES

Art. 7º Ao Presidente incumbe dirigir, coordenar e supervisionar as atividades da Comissão e, especificamente:

I - representar a Comissão nos atos que se fizerem necessários;

II - convocar e presidir as reuniões ou suspendê-las, quando necessário, bem como dar execução às suas decisões;

III - aprovar as pautas das reuniões e resolver as questões de ordem;

IV - assinar as deliberações da Comissão;

V - decidir em caso de empate nas votações; e

VI - decidir, ad referendum da Comissão, nos casos urgentes, devendo essa decisão ser incluída para deliberação do colegiado na primeira reunião ordinária que se seguir.

Art. 8º Aos integrantes da Comissão incumbe:

I - participar das reuniões e nelas votar;

II - propor a convocação das reuniões extraordinárias, observado o disposto no caput do art. 2º deste regimento interno;

III - realizar estudos, apresentar proposições, emitir parecer e relatar as matérias que lhe forem atribuídas;

IV - sugerir normas e procedimentos necessários ao bom funcionamento das atividades da Comissão;

V - propor e requerer esclarecimentos que lhes forem úteis a melhor apreciação da matéria; e

VI - participar ou propor a indicação de representante junto aos grupos de trabalho criados pela Comissão para a atualização e/ou revisão do projeto.

 

CAPÍTULO IV

DA GERÊNCIA DE PROJETO

 

Art. 9º Os serviços da Gerência do projeto de ISGC serão executados pelo(s) representante (s) do Departamento Financeiro.

Art. 10 Compete à Gerência do projeto ISGC, de acordo com o Termo de Abertura do Projeto (TAP):

I - atribuir tarefas aos demais integrantes das equipes do projeto de acordo com o cronograma;

II – acompanhar, controlar e documentar o andamento do projeto por meio de ferramentas e técnicas disponíveis;

III - monitorar possíveis riscos, controlar o custo e o cronograma do projeto;

IV - gerenciar a execução das atividades junto a equipe;

V - resolver conflitos que estiverem sob seu controle;

VI - reportar à comissão e ao EGP (Escritório de Gerenciamento de Projetos) qualquer desconformidade na execução do projeto;

CAPÍTULO IV

DA SECRETARIA EXECUTIVA

 

Art. 11 Os serviços da Secretaria Executiva da comissão de ISGC serão executados pela Assessoria de Projetos da Secretaria Geral de Administração.

Art. 12 À Secretaria Executiva da Comissão cabe:

I - convocar e participar das reuniões da Comissão;

II - preparar a agenda e ata das reuniões;

III - manter a documentação da Comissão;

IV – em caso de existência de sítio eletrônico/software, mantê-lo operacional e atualizado.

 

CAPÍTULO VI

DISPOSIÇÕES GERAIS

 

Art. 13 Os casos omissos e as dúvidas surgidas na aplicação do presente Regimento Interno serão solucionados pelo Presidente da Comissão.

Cuiabá, 16 de Outubro de 2018.

MARCELO FERRA DE CARVALHO

Procurador-Geral de Justiça Em Exercício


Veja também..
topo