Ministério Publico do Estado de Mato Grosso

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO

Vida Plena conclui encontros na PGJ abrangendo cerca de 300 servidores

por ANA LUÍZA ANACHE

sexta-feira, 06 de setembro de 2019, 15h20

O Programa “Vida Plena – MPMT pensando em você” concluiu nesta sexta-feira (06), com os servidores do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e recepcionistas, a rodada de encontros promovidos na Procuradoria-Geral de Justiça. A próxima fase, que ocorrerá a partir de outubro, contemplará membros e servidores das Promotorias de Justiça de Cuiabá. Na PGJ, foram realizadas oito reuniões, beneficiando cerca de 300 servidores, com objetivo de apresentar o programa, aproximar os colaboradores, estimular a reflexão sobre qualidade de vida no trabalho e levantar subsídios para que a equipe do Vida Plena desenvolva ações futuras. 

A promotora de Justiça auxiliar da PGJ Hellen Ulliam Kuriki deu as boas-vindas aos participantes e explicou que o Vida Plena atua em quatro frentes. A primeira é ambiente de trabalho, que consiste na melhoria dos espaços físicos e revitalização de áreas comuns. A segunda é integração, que pretende aproximar ainda mais membros e servidores, com ações também no interior de Mato Grosso. A terceira frente é a saúde do trabalhador, que visa a promoção de medidas voltadas à saúde e ao bem-estar do público interno. Já a quarta se refere à promoção de campanhas de comunicação e realização de eventos comemorativos para informar os integrantes, estimular a confraternização e fomentar o debate sobre temas de interesse público.

Conforme a promotora, uma das finalidades da integração é despertar o sentimento de pertencimento dos integrantes da instituição, fazer com que sintam-se ouvidos e valorizados. “Queremos, acima de tudo, ouvir e colher informações do público interno  para que possamos propor ações que atendam aos anseios de vocês. Por isso pedimos que sintam à vontade para contribuir e que não tenham receio de falar o que pensam”, afirmou Hellen Kurik.

Avaliações - Após o encerramento das atividades, os participantes foram perguntados sobre o que é qualidade de vida no trabalho. “Somos privilegiados por trabalhar no Ministério Público porque aqui temos as ferramentas e os equipamentos necessários para uma boa atuação, o que nos ajuda e nos motiva a fazer o melhor, e isso é qualidade de vida. No Gaeco, onde trabalho, temos ainda uma verdadeira família, disposta a apoiar e se solidarizar com os colegas”, revelou a sargento PM Hilaíra de Carvalho Monteiro Fudikami. 

Para o sargento PM Lídio Cristopher Gonçalves da Silva, a estrutura é muito boa e permite realizar o trabalho com satisfação. “Falando especificamente do Gaeco, ele é realmente incrível na oferta da estrutura. É uma força-tarefa de diferentes instituições que se articula para fazer o enfrentamento a um grande mal social e, ao longo do tempo, atingimos objetivos satisfatórios. Sempre sonhei e busquei vir para cá, pois é mais que um trabalho, é um ideal”, afirmou. 

O sargento PM defendeu também que qualidade de vida vai além da estrutura oferecida pela organização. “Acima de tudo, ela depende de cada um de nós”, destacou, finalizando com uma frase do pensador e filósofo chinês Confúcio: “Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida”.

Galeria de imagens
Compartilhe nas redes sociais
facebook twitter
topo