Ministério Publico do Estado de Mato Grosso
empty

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

MPMT lança pesquisa para ouvir do cidadão as áreas que deverão ser priorizadas nos próximos quatro anos

por CLÊNIA GORETH

sexta-feira, 01 de fevereiro de 2019, 11h50

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso lançou nesta sexta-feira (01/02)  pesquisa para definir as áreas de atuação que deverão ser priorizadas nos próximos quatro anos. O levantamento do diagnóstico, que se estenderá até o dia 05 de março, faz parte do processo de revisão do Planejamento Estratégico da instituição. O questionário é direcionado ao público interno e sociedade em geral.

A proposta é conceder ao cidadão a oportunidade de contribuir com o processo de escolha dos temas que, em sua avaliação, são considerados mais ou menos importantes. A lista de opções inclui assuntos relacionados à defesa do consumidor, combate a corrupção / defesa do patrimônio público, área criminal, direitos humanos, educação, execução penal, infância e adolescência, meio ambiente, saúde e segurança pública.
   
Na defesa do consumidor, por exemplo, o MPMT quer saber, por grau de importância, se o foco deverá ser a cobrança abusiva ou expositiva do consumidor; a proteção contratual (bancos, cartões de crédito, planos de saúde, fornecimento de serviços de água, luz, TV e telefonia, consórcios, loteamento, etc); publicidade enganosa ou abusiva, segurança nos estádios ou vigilância sanitária.

Já na área do patrimônio público, entre os assuntos relacionados estão os controles interno e social; crimes contra a administração pública e da lei de licitações, crimes de responsabilidade, crimes eleitorais, improbidade administrativa, prevenção primária (educação para a integridade) e transparência.

No tocante a educação, o cidadão poderá opinar se os promotores de Justiça deverão priorizar a educação inclusiva, evasão escolar, financiamento da educação, combate a violência escolar ou politicas públicas educacionais.

ÂMBITO INTERNO: Além das atividades finalísticas, a pesquisa também apresenta temas estruturantes. No âmbito interno, o MP quer saber, em grau de importância, se a instituição deverá priorizar o controle interno, gestão administrativa, gestão de pessoas, gestão estratégica, gestão orçamentária, tecnologia da informação e comunicação social.
Compartilhe nas redes sociais
facebook twitter
topo