Ministério Publico do Estado de Mato Grosso

GAZETA

MP analisará votos de deputados

quarta-feira, 06 de junho de 2018, 10h51

PABLO RODRIGO
DA REDAÇÃO

Procurador-geral de Justiça, Mauro Curvo viu com naturalidade a votação da Assembleia Legislativa que revogou a prisão preventiva do deputado Mauro Savi (DEM), detido desde o dia 9 de maio a pedido do Ministério Público Estadual. Curvo pontuou que a votação sempre foi um direito do Legislativo, mas destacou que qualquer tentativa de, efetivamente, soltar o democrata “está proibida, conforme a decisão do desembargador José Zuquim Nogueira”.

“Existe uma determinação do Tribunal de Justiça para que a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) e o Sistema Prisional do Estado não soltem o deputado sem qualquer determinação do desembargador”, explicou. O chefe do MP, também adiantou que os promotores que atuam no caso vão analisar como os deputados investigados no mesmo esquema que levou Savi a cadeia votaram. “Se participaram, o Ministério Pública analisará quais medidas serão adotadas”. Agora, segundo Curvo, o MP aguardará qual será a decisão do Tribunal de Justiça em relação a medida dos deputados.

O MP vem se manifestando pela manutenção da prisão de Mauro Savi e dos outros cinco presos. Para o Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco) e o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), elas são necessárias pelo “risco que os investigados representam a ordem pública, tendo em vista que o contrato [entre o Detran e a EIG Mercados] permanece vigente, bem como a possibilidade concreta de reiteração criminosa”, diz trecho de um dos pareceres emitidos pela instituição. No TJ, o pedido de revogação da prisão de Savi já tem 16 votos contrários. O julgamento está suspenso por um pedido de vista. Investigados MP analisará votos de deputados Procurador-geral de Justiça, Mauro Curvo disse ver votação com naturalidade.

Compartilhe nas redes sociais
facebook twitter
topo