Seu navegador não suporta javascript!
Ministério Público do Estado de Mato Grosso
Página Inicial
 
Intranet
Acessar Intranet
MP na Mídia
20.10.17 10h09
Polícia prende assaltantes de residências
20.10.17 10h06
Valdir Piran se livra de tornozeleira
19.10.17 10h14
Em nota, Gaeco repudia as declarações do cabo
19.10.17 10h09
Juíza vai processar cabo da PM
19.10.17 10h04
Aniversário é lembrado com protesto e pedidos

Mais MP
Intranet
Acessar
Tamanho A A
TANGARÁ DA SERRA

MPE ingressa com ação contra o Estado e requer melhorias na unidade da Politec

Por CRISTINA GOMES
Quinta, 10 de agosto de 2017, 08h10

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio, da 1ª Promotoria de Justiça Cível de Tangará da Serra, ingressou com ação civil pública com pedido de liminar contra o Estado requerendo que no prazo de 6 meses sejam adotadas providências em relação à Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) instalada no município.

Na ação, o MPE requer que sejam adotadas medidas emergenciais em relação a segurança estrutural de acessibilidade sanitária e de funcionamento dos prédios do Complexo da Politec, incluindo fornecimento de mobiliário adequado e de equipamentos de proteção individual aos servidores. Requer ainda que no mesmo prazo seja sanado o déficit de servidores de modo que o efetivo mínimo contemple a necessidade local, inclusive para cumprimento de plantões.

De acordo com a promotora de Justiça Claire Vogel Dutra, a investigação do MPE teve início após a Gerência de Medicina Legal da Unidade no município ter encaminhado ofício ao MP informando que a Politec de Tangará não teria plantão de profissionais em necrópsia em alguns dias da semana durante o mês de dezembro em razão da deficiência de servidores.

Durante as investigações concluiu-se que os problemas da unidade de Tangará da Serra vão muito além da insuficiência na prestação de serviço por falta de profissionais. Durante fiscalização realizada pela equipe técnica do Centro de Apoio Operacional do Ministério Público – CAOP, ficou constatado que a edificação onde funciona a Politec encontra-se em péssimas condições estruturais sendo impossível atender a demanda local.

A promotora de Justiça explica que a unidade de Tangará é responsável pelo atendimento de cinco outros municípios e distritos da região e há muito tempo se encontra desprovida da alocação dos recursos materiais e humanos necessários à prestação adequada e eficiente de serviços de segurança pública às respectivas comunidades.

Diante do quadro, o Ministério Público denuncia a total omissão do Estado em cumprir com sua obrigação constitucional de garantir segurança pública ao cidadão, pois a situação atual tem prejudicado inclusive a persecução penal, pois como é sabido a Politec possui inúmeras responsabilidades tais como serviço de laboratório forense.

Para o MPE as irregularidades estruturais comprometem não só o ambiente de trabalho dos servidores que ali laboram, como também a população que busca atendimento, fica claro que as falhas do serviço se traduzem em precariedade da colheita de evidências e provas, o que, por sua vez, se reverte em possibilidade de prejudicar a responsabilização de criminosos.


 
Compartilhe nas redes sociais
e-mail facebook twitter


Confira também:
20.10.17 17h27 » MPE e Vigilância Sanitária realizam operação em estabelecimentos comerciais
20.10.17 15h52 » MPE, Senai e Conselho da Comunidade promovem cursos de qualificação em cadeia pública
20.10.17 15h26 » Justiça acata pedido do MPE e decreta indisponibilidade de bens de prefeito e secretária de Educação por fraude em licitação
20.10.17 15h25 » MPE reúne parceiros durante lançamento do projeto “Onde há educação, a corrupção não tem vez”
19.10.17 17h39 » Conselho Superior do Ministério Público divulga lista de inscritos em editais de remoção
19.10.17 14h45 » Madeiras utilizadas para construção de pesqueiros irregulares se transformam em parquinho infantil
19.10.17 13h49 » MPE entra com ação por falta de vagas para adolescentes que cometem atos infracionais graves
19.10.17 10h47 » MPE realiza curso para fomentar a atuação extrajudicial
18.10.17 18h00 » Instituições se articulam para criar mecanismo estadual de prevenção e combate à tortura
18.10.17 14h57 » MPE e parceiros lançam projeto “Onde há educação, a corrupção não tem vez” nesta quinta-feira (19.10)
18.10.17 14h32 » Gaeco defende legalidade de suas ações e diz ter “estranhado” depoimento de PM após STJ avocar investigação
18.10.17 14h18 » MPE celebra TAC para regularizar transporte coletivo urbano em Diamantino
17.10.17 10h01 » MPE e parceiros investigam origem da contaminação do Córrego Peraputanga
17.10.17 09h05 » Conselho Superior do Ministério Público divulga nove editais
16.10.17 13h05 » Após ação do MPE, prefeita de Juara tem bens bloqueados pela Justiça





youtube facebook facebook RSS







Galeria de Fotos
Mais Fotos
Entrevistas
Entrevistas
Buscar
Agenda e Eventos
Mais Agenda

Defender o regime democrático, a ordem jurídica e os interesses sociais e individuais indisponíveis, buscando a justiça social e o pleno exercício da cidadania.

» A Instituição » Teclas de Atalho » Corregedoria-Geral
» Acessibilidade » Projetos » Controle Interno
» Concursos » Departamentos » Gestão Ambiental - MP Sustentável
» Legislação » Licitações » Links
» Lotacionograma » Notícias » Órgãos Auxiliares
» Planejamento Estratégico » Portal Transparência » Procuradorias de Justiça Especializadas
» Publicações DOE » Todos Contra as Drogas » Terceiro Setor

Procuradoria Geral de Justiça

Rua Quatro, s/nº

Centro Politico e Administrativo - Cuiabá/MT

CEP: 78049-921

Fone: (65) 3613-5100


Sede das Promotorias de Justiça da Capital

Av. Desembargador Milton Figueiredo Ferreira Mendes, s/nº

Setor D - Centro Politico e Administrativo - Cuiabá/MT

CEP: 78049-928

Fone: (65) 3611-0600

Horário de atendimento ao público externo e protocolo: 08h às 18h

Ministério Público do Estado de Mato Grosso - Procuradoria Geral de Justiça