Seu navegador não suporta javascript!
Ministério Público do Estado de Mato Grosso
Página Inicial
 
Intranet
Acessar Intranet
MP na Mídia
20.09.17 08h58
MPE pede bloqueio de bens de 3 deputados
20.09.17 08h54
Justiça condena João Emanuel a 13 anos
20.09.17 08h52
Justiça condena João Emanuel a 13 anos
19.09.17 10h28
Aparte - Exigência
19.09.17 10h24
Silval revela extorsão por parte de jornalista

Mais MP
Intranet
Acessar
Tamanho A A
DIA DE COMBATE AO ABUSO

MP participa de evento em defesa da criança e do Adolescente

Por JANÃ PINHEIRO
Quinta, 18 de maio de 2017, 15h19

Trinta e sete mil casos de denúncias de violência sexual na faixa etária de 0 a 18 anos foram registrados no Brasil, em apenas dois anos (2015 e 2016), pelo Disque 100 e o aplicativo Proteja Brasil. Apenas em 2016 foram 17,5 mil casos. A maior parte das denúncias é referente aos crimes de abuso sexual (72%) e exploração sexual (20%). Com o objetivo de reduzir números alarmantes como este, o Ministério Público do Estado de Mato Grosso participou nesta quinta-feira (18) de uma ação, promovida pela Prefeitura de Cuiabá, para marcar 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

“É o Ministério Público na praça, ouvindo a população, orientando que é inaceitável violência contra criança e adolescente. Hoje é o dia nacional de combate a qualquer tipo de violação aos direitos das crianças e adolescentes, precisamos proteger, precisamos conscientizar as pessoas da importância de denunciar esse tipo de crime”, destacou O procurador de Justiça, Paulo Prado, titular da Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente que, junto com sua equipe distribuiu a cartilha “Abuso Sexual Contra Crianças e Adolescentes”, a qual aborda de uma forma didática o que é abuso sexual, quais as principais categorias de abuso, onde ele ocorre, a importância de denunciá-lo, quais as sequelas deste crime e a quem recorrer.

Durante o evento, realizado na Praça Ipiranga, as pessoas que passavam pelo local receberam orientação e informação sobre o funcionamento do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Programa Bolsa Família, Conselhos Tutelares, Conselhos de Direito, Ministério Público e Procon Municipal, Rede de Proteção à Pessoa em Situação de Violência (RPPSV). 

O secretário Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano (SMASDH), de Cuiabá, Wilton Coelho Pereira, destacou sobre a importância da data e que Cuiabá não poderia ficar de fora desta mobilização nacional. “Estamos trabalhando junto com o Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente, com os Conselhos Tutelares, com o Ministério Público, Defensoria Pública e a Vara da Infância. Tudo isso nós fazemos para mostrar a população que o poder público está realizando a sua parte, mas que a sociedade, que as famílias também precisam cuidar das suas crianças e adolescentes, para que crimes deste natureza parem de acontecer”.

Perfil das vítimas

Cerca de 67,7% das crianças e jovens que sofrem abuso e exploração sexuais são meninas. Os meninos representam 16,52% das vítimas. Os casos em que o sexo da criança não foi informado totalizaram 15,79%.
Os dados sobre faixa etária mostram que 40% dos casos eram referentes a crianças de 0 a 11 anos. As faixas etárias de 12 a 14 anos e de 15 a 17 anos correspondem, respectivamente, 30,3% e 20,09% das denúncias. Já o perfil do agressor aponta homens (62,5%) e adultos de 18 a 40 anos (42%) como principais autores dos casos denunciados.

Denúncia 

As ligações no Disque 100 são gratuitas, e as denúncias são anônimas. O atendimento é 24h e ocorre inclusive nos domingos e feriados.
Já o aplicativo Proteja Brasil está disponível para download nos celulares das plataformas Android e iOS. Com apenas alguns cliques, o usuário consegue apresentar sua queixa à Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos de maneira fácil, rápida, anônima e segura.

Data

Esse dia foi escolhido porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o "Caso Araceli". Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune.

 
Compartilhe nas redes sociais
e-mail facebook twitter


Confira também:
20.09.17 17h55 » Justiça acata pedido do MPE e decreta indisponibilidade de bens de ex-prefeito
20.09.17 14h56 » Ministério Público de Mato Grosso do Sul sugere 12 projetos para compartilhamento
20.09.17 12h50 » MPE requer em ação repasse imediato de mais de R$ 300 mil em atraso para área da saúde
19.09.17 18h33 » Gaeco requer rescisão de delação concedida a advogado
19.09.17 17h39 » Moção de pesar e solidariedade - Ministério Público do Estado de Mato Grosso
19.09.17 16h42 » MP firma TAC com empresa para concluir rede de captação e tratamento de esgoto
19.09.17 15h58 » Projeto de combate à corrupção será desenvolvido em escolas públicas de Cuiabá e Várzea Grande
18.09.17 17h24 » TAC firmado entre MPE e Município assegura fornecimento de água
18.09.17 14h38 » MPE propõe parceria para levar às escolas projeto de prevenção à corrupção
18.09.17 10h44 » CSMP divulga três editais de promoção para o cargo de Procurador de Justiça
15.09.17 16h44 » Gaeco prende policial por vazamento de informações e corrupção na 1ª fase da Operação Convescote
15.09.17 08h34 » Fórum que combate impactos dos agrotóxicos no sul de MT critica projeto de lei nocivo à população e ao meio ambiente
14.09.17 18h10 » PGJ se reúne com vereadores e esclarece que aguarda compartilhamento de delação para dar continuidade às investigações
14.09.17 18h06 » MPE e parceiros discutem construção de fluxograma de atendimento ao idoso
14.09.17 17h33 » Representantes do setor de saúde pública conhecem experiência do Consórcio Paraná Saúde





youtube facebook facebook RSS







Galeria de Fotos
Mais Fotos
Entrevistas
O Ministério Público, a Rua e a Gente
Por Emanuel Filartiga Escalante Ribeiro Promotor de Justiça em São Félix do Araguaia
Mais Entrevistas
Buscar
Agenda e Eventos
V Curso sobre o Tribunal do Júri
Data: 06.10.2017 - 07.10.2017
Informações: (65) 3613-5174
Curso - Efetividade e Atuação Resolutiva do Ministério Público
Data: 19.10.2017 - 20.10.2017
Informações: (65) 3613-5144
Mais Agenda

Defender o regime democrático, a ordem jurídica e os interesses sociais e individuais indisponíveis, buscando a justiça social e o pleno exercício da cidadania.

» A Instituição » Teclas de Atalho » Corregedoria-Geral
» Acessibilidade » Projetos » Controle Interno
» Concursos » Departamentos » Gestão Ambiental - MP Sustentável
» Legislação » Licitações » Links
» Lotacionograma » Notícias » Órgãos Auxiliares
» Planejamento Estratégico » Portal Transparência » Procuradorias de Justiça Especializadas
» Publicações DOE » Todos Contra as Drogas » Terceiro Setor

Procuradoria Geral de Justiça

Rua Quatro, s/nº

Centro Politico e Administrativo - Cuiabá/MT

CEP: 78049-921

Fone: (65) 3613-5100


Sede das Promotorias de Justiça da Capital

Av. Desembargador Milton Figueiredo Ferreira Mendes, s/nº

Setor D - Centro Politico e Administrativo - Cuiabá/MT

CEP: 78049-928

Fone: (65) 3611-0600

Horário de atendimento ao público externo e protocolo: 08h às 18h

Ministério Público do Estado de Mato Grosso - Procuradoria Geral de Justiça